…à despenalização

Gostaria de expressar a satisfação que tive quando soube do resultado do referendo para a despenalização do aborto em Portugal. Pessoalmente não defendo o aborto nem acho que deva ser algo liberalizado, acho que por definição as sociedades devem ter infrastruturas que permitam dar hipotese a crianças de familias desfavorecidas e às mães em risco, são novos seres humanos que podem trazer muito ao mundo e à civilização se tiverem uma hipotese. Mas infelizmente as sociedades estão muito longe de serem perfeitas e os dramas são conhecidos, enviar mulheres para a prisão por um acto já por si tão dificil é desumano e relembra-me a inquisição da igreja católica de alguns séculos atrás.

O aborto não é um contraceptivo e nenhuma mulher o verá como tal ou tomará um passo dessa violência sem motivos muito fortes que indubitavelmente marcam para sempre. Defender o “Não” à despenalização era ignorar a verdadeira realidade social. Talvez este resultado leve os verdadeiros cristãos que defenderam o “Não” a criar reais e aplicáveis mecanismos que permitam às mulheres não ter de recorrer ao aborto.

Quanto ao discurso extremista de “na minha barriga mando eu” muito apreciado no primeiro referendo pela esquerda retrógada e idiota… Uma criança por nascer tem uma mãe, mas também tem pai, familia, e é algo mais complexo e com impacto social maior, nao se trata de um simples objecto, nem a barriga é apenas uma barriga. Julgo ter sido esse discurso que levou à derrota do “Sim” no primeiro referendo. Pelo menos, eu pessoalmente, senti-me ultrajado com esse discurso.

Aqui na Alemanha todas as pessoas com quem falei acerca do referendo estranharam ainda existir um país na europa que tinha uma lei que defendia o encarceramento de mulheres por prática de aborto (na realidade eram raros os juízes portugueses a aplicar a lei de forma literal, mas a verdade é que algumas mulheres acabaram presas).

Enviar mulheres para a prisão por causa do aborto??? Como se a desgraça já não fosse suficiente… Parabens ao “Sim” à despenalização.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s